Sua maior e mais completa fonte sobre All Time Low no Brasil!
Confira a letra e tradução da música Good Times.

Na madrugada de hoje (31), All Time Low lançou a música ‘Good Times‘ nas plataformas digitais. Confira a letra e a tradução da música logo abaixo:

Good Times – Bons tempos

On a fault line, late night
(Ao longo da falha, tarde da noite)

Underneath the stars we came alive
(Sob as estrelas ganhamos vida)

And singing to the sky just felt right
(E cantar para o céu pareceu certo)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

While the punks started picking fights
(De quando os punks compravam brigas)

With the skater kids under city lights
(Com os skatistas sob as luzes da cidade)

Remember how we laughed till we cried
(Lembro de como rimos até chorar) 

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

I never wanna leave this sunset town,
(Eu não quero ir embora desta cidade com este pôr-do-sol,)
But one day the time may come
(Mas um dia vai chegar a hora de partir)

And I’ll take you at your word and carry on
(E eu te levarei pelas suas palavras e continuarei)

I’ll hate the goodbye
(Eu odiarei o adeus)

But I won’t forget the good times
(Mas eu não me esquecerei dos bons momentos)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

We were bare knuckled tight lip
(Estávamos com dedos desprotegidos, lábios pressionados)

Middle fingers up, ego trip
(Dedos do meio para cima, construindo o ego)

Devil may care but we didn’t mind
(O Diabo pode se importar mas nós não)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

We were the boys in black smoking cigarettes,
(Quando éramos os garotos de preto fumando cigarros)

Chasing girls who didn’t know love yet
(Perseguindo garotas que não sabiam o que era amor ainda)

As the bonfire moon came down
(Enquanto o clima da fogueira diminui)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

I never wanna leave this sunset town,
(Eu não quero ir embora desta cidade com este pôr-do-sol,)
But one day the time may come
(Mas um dia vai chegar a hora de partir)

And I’ll take you at your word and carry on
(E eu te levarei pelas suas palavras e continuarei)

I’ll hate the goodbye
(Eu odiarei o adeus)

But I won’t forget the good times
(Mas eu não me esquecerei dos bons momentos)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

When we laughed, when we cried
(Quando nós rimos, quando nós choramos)

Those were the days we owned the night
(Esses eram os dias em que nós dominávamos à noite) 

Locked away, lost in turn
(Presos, perdidos no tempo)

I found the nerve to say that
(Eu achei a coragem para dizer que)

I never wanna leave this sunset town,
(Eu não quero ir embora desta cidade com este pôr-do-sol,)
But one day the time may come
(Mas um dia vai chegar a hora de partir)

And I’ll take you at your word and carry on
(E eu te levarei pelas suas palavras e continuarei)

I’ll hate the goodbye
(Eu odiarei o adeus)

But I won’t forget the good times
(Mas eu não me esquecerei dos bons momentos)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

I never wanna leave this sunset town,
(Eu não quero ir embora desta cidade com este pôr-do-sol,)
But one day the time may come
(Mas um dia vai chegar a hora de partir)

And I’ll take you at your word and carry on
(E eu te levarei pelas suas palavras e continuarei)

I’ll hate the goodbye
(Eu odiarei o adeus)

But I won’t forget the good times
(Mas eu não me esquecerei dos bons momentos)

I won’t forget the good times
(Eu não me esquecerei dos bons momentos)

Tradução e adaptação: Equipe All Time Low Mídia – Não reproduzir sem os créditos.

BEAT Magazine: Por que o All Time Low está fazendo o seu sétimo álbum?

Nessa fase do campeonato, a banda poderia facilmente parar e descansar, não é? Errado!

“Nós ficamos mais famintos, se posso dizer. Eu não quero parar, não quero que seja fácil. Eu quero sentir que há um certo perigo para o que estamos fazendo”, diz Alex. Com isso em mente, o sétimo álbum da banda, Last Young Renegade faz muito sentido. “Escrevemos esse álbum de uma maneira natural, mas nos últimos anos, teve coisas que funcionaram e coisas que não funcionaram. Nós sabemos que queremos crescer e evoluir, mas não queremos fazer o mesmo álbum do ano passado, sabe?”

Com uma fã-base tão poderosa e crescendo sempre, é díficil imaginar o por que da banda estar sentindo a necessidade de mudar. “Se você continuar fazendo álbuns iguais e não sair da zona de conforto, seus fãs vão se cansar. Nós gostamos de nos desafiar à escrever coisas novas e desafiar nosso fãs à gostarem de algo diferente do álbum passado.”

“Senti que era a hora certa de mudar e tal. Ficamos nervosos por mostrar isso, não vou negar, mas a resposta que tivemos dos fãs foi algo incrível. Esse álbum é autônomo e nos ajudou a experimentar coisas novas.”

“É uma história sobre auto-conhecimento e auto-realização. A história é sobre a queda mas também sobre a ascensão e cura…. A mudança nunca é fácil, foi um álbum difícil de escrever, mas deu certo.”

 

Fonte | Tradução e adaptação: Equipe All Time Low Mídia – Não reproduzir sem os créditos.

LOUD Magazine: Alex fala sobre seus quase 30 anos, Last Young Renegade e fãs.

A banda acabou de voltar da turnê pela Austrália e a revista Loud conversou com o Alex sobre Last Young Renegade, sobre estar à beira dos trinta anos e sobre seus fãs, confira.

LOUD: Obrigado por me receber antes de voltar para casa, Alex. Como foi a turnê?
Alex: Foi incrível. É a primeira vez que tocamos aqui e no Festival Hall como banda principal. É louco!

LOUD: O que os fãs estão achando do álbum?
Alex: Já lançamos três músicas – a quarta está no caminho – e estamos fazendo isso bem lentamente porque queremos contar uma história detalhada do que esse personagem do cd passou.  Parece que as pessoas estão interessadas em ouvir a história e estão gostando de como elas são.

LOUD: Escritores e artistas escrevem para eles mesmos… Você conta essas histórias para seus fãs, mas o que eu quero saber é se você, Alex, se preocupa em saber se os fãs vão querer ouvir essas histórias ou de como vão reagir?
Alex: Sim, claro. Sinto uma ansiedade fora do normal sobre isso. Mas sempre tenho isso em qualquer cd, principalmente quando queremos fazer algo diferente, então é impossível esse certo medo não aparecer. Você coloca tudo naquilo e você quer que as pessoas gostem, mas é muito gratificante saber que os fãs gostaram e que amam tanto quanto eu.

LOUD: E qual é a história por tras de Last Young Renegade?
Alex: É uma história de auto-conhecimento e auto-realização por conseguir enfrentar nossos demônios. É um álbum que vem do fundo do coração. São sobre histórias que passamos e lutamos, sabe? Nós do All Time Low estamos em quase nossos trinta anos, e vários desses anos passamos na estrada juntos e isso está muito subscrito no álbum. Queríamos criar esse personagem para que todos pudessem se ver nele e sentir tudo o que sentimos enquanto cantam.

LOUD: Você disse que demorou um ano e meio para fazer esse álbum todo. Parece muito tempo – foi um álbum difícil de fazer?
Alex: Esse um ano e meio começa comigo. De quando eu comecei a escrever e ter ideias para o álbum. O tempo real de estúdio foi cerca de dois meses em 2016. Comecei escrever as músicas no final de 2015. Na verdade, era por pura diversão, mas no final, acabou endo uma base para começar o álbum. 

Fonte | Tradução e adaptação: Equipe All Time Low Mídia – Não reproduzir sem os créditos.

All Time Low lança clipe novo. Confira a letra e a tradução de Nice2KnoU.

Nice2KnoU – Bom Te Conhecer

We always say that we’ll keep in touch
(Nós sempre dizemos que manteremos contato)

Nobody does, but it don’t matter much
(Ninguém mantém, mas isso não importa muito)

One last call at the corner store
(Uma última rodada na loja da esquina)

Nights on ice, if we don’t score
(Noites geladas, se não ganharmos)

One more time for second chances
(Uma última vez pra segundas chances)

We just wanna do some damage
(Só queremos fazer estrago)

So long, so nice to know ya
(Adeus, foi bom te conhecer)

Nice to know ya
(Bom te conhecer)

I’m sorry to say
(Me desculpe falar)

We can’t go back to yesterday
(Que não podemos voltar no ontem)

This night is far from over
(Essa noite está longe de acabar)

Far from over
(Longe de acabar)

Let’s get carried away
(Vamos nos deixar levar)

We can’t go back to yesterday
(Não podemos voltar no ontem)

Call out the names that you used to know
(Chame os nomes que você costumava conhecer) 

Some went along and broken stereo
(Alguns combinaram e o som estragado)

Crossfire that you can’t ignore
(Um fogo cruzado que você não pode ignorar)

I know I’m not around much anymore, anymore
(Eu sei que não estou muito por perto, não mais)

One more time for second chances
(Uma última vez pra segundas chances)

We just wanna do some damage
(Só queremos fazer estrago)

So long, so nice to know ya
(Adeus, foi bom te conhecer)

Nice to know ya
(Bom te conhecer)

I’m sorry to say
(Me desculpe falar)

We can’t go back to yesterday
(Que não podemos voltar no ontem)

This night is far from over
(Essa noite está longe de acabar)

Far from over
(Longe de acabar)

Let’s get carried away
(Vamos nos deixar levar)

We can’t go back to yesterday
(Não podemos voltar no ontem)

One last time for old time’s sake
(Uma última vez pelos velhos tempos)

One more bend before we break
(Uma última alongada antes de quebrarmos)

One more time as if we planned it
(Uma última vez como se tivéssemos planejado)

We just wanna do some damage
(Só queremos causar estrago)

So long, so nice to know ya
(Adeus, foi bom te conhecer)

Nice to know ya
(Bom te conhecer) 

I’m sorry to say
(Me desculpe falar)

We can’t go back to yesterday
(Que não podemos voltar no ontem)

This night is far from over
(Essa noite está longe de acabar)

Let’s get carried away
(Vamos nos deixar levar)

We can’t go back to yesterday
(Não podemos voltar no ontem)

One last time for old time’s sake
(Uma última vez pelos velhos tempos)

One more bend before we break
(Uma última alongada antes de quebrarmos)

 

Assista o clipe logo abaixo:

Zack e Jack respondem perguntas e curiosidades sobre a banda. Confira:

Enquanto All Time Low está fazendo sua turnê pela a Oceania, Zack e Jack responderam algumas perguntas sobre o novo álbum, turnê e curiosidades da banda. Confira:

Depois de dois anos de esperar um álbum com turnês indo e vindo, finalmente aconteceu! All Time Low finalmente voltou para a Austrália, quase no lançamento de Last Young Renegade e prontos para festejar. Eu tive sorte o bastante em entrevista o baixista Zack Merrick e o guitarrista Jack Barakat, algumas horas antes deles se apresentarem no Hodern Pavillion de Sydney…

Então o novo álbum Last Young Renegade sairá em 2 de junho, como o processo de gravação foi diferente dessa vez?

Jack: “Foi um processo longo, e mantivemos em segredo. Ninguém sabia que estávamos fazendo um álbum. As pessoas viam fotos de nós no estúdio, mas ninguém sabia o que realmente estava acontecendo, nós não contamos que estávamos fazendo um álbum. Alex ia em viagens para as montanhas e para o deserto para compor e tentar ficar longe do cenário de Los Angeles e focar na composição, e depois todos nos encontrávamos nesse pequeno estúdio antigo em Hollywood onde os The Beach Boys gravaram Pet Sounds, então tivemos muita sintonia dos anos 80 e fizemos algumas faixas assim.” 
Zack: “Teve muito mais experimentação, mais obstáculos e afins. Não foi só pop-punk, foi tipo ‘vamos achar um tom distorcido’.”
Jack: “É, nós realmente queríamos fazer o álbum soar diferente, e mais fresco.”

Vocês acham que suas influências mudaram drasticamente fazendo esse álbum?
Jack: “Eu não acho que nossas influências pessoais mudaram muito, nós ainda ouvimos as mesmas coisas, mas, eu realmente acho que elas afetam nossa música um pouco mais. Digo, porque esse é o nosso sétimo álbum e queríamos tentar coisas diferentes mas ainda deixando com cara de All Time Low.”

Então deveríamos esperar uma faixa de tributo aos The Beach Boys?
Zack: “Shhh… você vai revelar a surpresa!”

Na última vez que All Time Low pisou em nossas terras, Future Hearts estava prestes a sair, então faz bastante tempo. O que podemos esperar desse ciclo da turnê?
Jack: “É essa turnê é interessante porque nós viemos aqui durante o Future Hearts, (sussurra desculpa), então é definitivamente muito que vem com as músicas novas, porque esse é nosso foco com o álbum saindo daqui um mês. Então se você é um novo fã de All Time Low você vai ficar bem feliz. Nós pegamos um pouco das coisas antigas, como sempre faremos. Nós faremos o set mais comprido que já fizemos aqui. São mais ou menos 17 músicas que é de longe o maior número de músicas que já tocamos na Austrália, o que é bem empolgante.”
Zack: “Sempre fizemos shows conjuntos e tipo no máximo uma hora, então é legal ter um set completo.”

Também foi um salto bem grande no tamanho da casa de show.
Jack: “É absolutamente incrível para nós. Austrália foi sempre um lugar que quisemos fazer sucesso e tocar em plateias maiores, os shows sempre foram divertidos, mas eles sempre foram meio pequenos mas insanos. Então sempre soubemos que se conseguíssemos um lugar maior seria ainda mais insano.”
Zack: “Também será em um lugar fechado, então o equipamento não vai molhar dessa vez.”

A plateia daqui é diferente da plateia americana?
Jack: “Bom nós estivemos aqui apenas umas 7 ou 8 vezes, enquanto já tocamos centenas de vezes nos Estados Unidos, então tem um nível de insanidade que vem e é especial, então é bem legal.”

Vocês também trouxeram uma grande equipe com vocês, The Maine e Neck Deep, como é trazer esses caras na estrada?
Jack: “Nós fazemos turnê com o The Maine desde que tínhamos uns 18/19 anos então conhecemos eles por uns 10 anos, e fizemos tantas turnês com eles, então é legal. Muitas das turnês que fizemos aqui, sejam de apoio ou nossas, com bandas locais foram divertidas, mas é legal ter seus amigos e viajar com eles.”
Zack: “E nós fizemos turnê no Reino Unido com o Neck Deep, e fizemos alguns shows com eles, então eles definitivamente são nossos amigos e gostamos da música deles também, então por isso os chamamos.”

Em honra ao single ‘Life Of The Party’ qual das três bandas dessa turnê vocês acham ser a alma da festa?
Zack: “É difícil dizer já que temos que viajar de manhã, então é tipo ‘acordem todo mundo’.”
Jack: “Vou dizer que as três bandas são festeiras, então deixa tudo mais divertido.”

Vocês são conhecidos pelas suas histórias engraçadas na turnê. Alguma história para nos contar?
Jack: “Teve essa vez que estávamos no Soundwave e Alex desmaiou no avião e quase tivemos que fazer um pouso de emergência. Alguém teve que pegar uma bolsa de soro e dar para ele. Ele estava muito desidratado.”
Zack: “… e tínhamos saído de uma temperatura muito alta e ele não bebe muita água.”
Jack: “É louco, eu bebo umas 10 garrafas de água por dia e ele bebe uma ou duas. Então ele entrou no avião, desidratou e desmaiou literalmente. Eles o deram 3 bolsas de soro e não foi o bastante. Pense no quão desidratado ele estava.”

Então acho que estão curtindo o tempo mais fresco dessa vez.
Zack: “Claro, está ótimo, literalmente perfeito.”

Para finalizarmos aqui vamos fazer um jogo de nomear a pessoa. Hora de lavar a roupa suja!
Quem acaba com a água quente?
Jack e Zack juntos: Alex!”
Zack: “Ele toma banhos muito longos.”

Quem toma menos banhos?
Jack: Rian e Zack!”
Zack: “É, vou dizer eu porque estou sempre malhando.”
Jack: “O guarda-roupa do Rian e do Zack são os que cheiram mais mal.”

O último a chegar no ônibus?
Jack: “Vou dizer eu ou o Zack. Somos conhecidos por voltar para ônibus tarde da noite.”

Quem faz mais pegadinhas?
Jack: “Eu levo essa!”
Zack: “Eu acho que todos fazem.”
Jack: “O Rian definitivamente não faz!”
Zack: “Não, mas temos a banana do ônibus, você vai dormir e fica tipo ‘O que é isso?’ e é uma banana embaixo do seu travesseiro. É muito engraçado.”
Jack: “Tem sempre uma banana embaixo do travesseiro de alguém.”

Quem é o mais viciado nas redes sociais?
Jack: Alex! Eu gosto, mas Alex é outro nível.”

Mas quem tira as melhores selfies?
Jack: “É, não!”
Zack: “Definitivamente não.”
Jack: “Eu tiro uma selfie bem boa, então…”

O cabelo de quem tem mais cara que vai cair por descolorir demais?
Jack: “Meu cabelo vai definitivamente cair. Não sei como ainda não caiu.”
Zack: “O meu está ficando branco, então…”

Última, quem se veste melhor?
Jack:Rian se veste muito bem, ele tem seu próprio estilo. Alex não admite isso mas é verdade.”
Zack: “Eu moro no Havaí, então não usamos roupas. Saímos pelados.”
Jack: “O que te torna o mais bem vestido! Nós dois somos fãs das roupas de nascença.”

Matéria Original: Bree Vane | Tradução e Adaptação: All Time Low Mídia

Página 4 de 44« Primeira...23456...102030...Última »